sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Frozen [sem spoilers, juro!!]


Como um bocado de gente já fez (tanto que o bendito filme arrecadou mais de 1.2 Bilhões de obamas), assisti Frozen,

Mais um filme de conto de fadas. Mais um conto de fadas da Disney. Lá se foram uma hora e quarenta minutos de computação gráfica muito bem feita. Sabem como é, padrão Disney e tal.

Mas e o filme? Bom, sem spoilers, em respeito aos que não assistiram ainda, serei breve: assistam.

Simples, divertido (dei boas gargalhadas), leve e ligeiramente intrigante. A Disney saiu um pouco daquela rotina (Cinderela, Bela Adormecida, etc etc) e trouxe, através de um divertido e simples roteiro, uma história nova (pelo menos para nossa cultura... a brasileira).

Estou longe de ser um admirador de musicais, mas mesmo dentro do meu baixo grau de tolerância, passei bem pelo desafio e, na maioria das vezes, o recurso musical se fez interessante. Destaque, claro, para a música tema do filme: arrebatante. É claro que eu teria cortado metade das músicas, mas aí seria um filme do Patux, não da Disney. Ainda bem que é Disney.

Eu só faço uma última observação: este mundo, o nosso, este que você vive aí, então, ele está carente de contos de fadas adequados para nossos tempos. A bilheteria de Frozen deixa isto claro. O filme é ótimo e eu recomendo, mas 1.200.000.000 de dólares com bilheteria é insano. É merecido por tudo que fez para chegar a estes números (haja marketing, claro), mas mostra o quanto tanto crianças quanto muitos adultos sentiam saudade de um bom conto de fada waldisnyano.

Enfim, recomendo. 

Ah, e cutam Olaf, o boneco de neve. Algumas frases dele são im-pa-gá-veis!!