segunda-feira, 17 de junho de 2013

Parabéns aos BABACAS de uniforme!!! #PrimaveraBrasileira



Quando imagens dizem mais do que palavras, no momento que as palavras seriam "polícia age estupidamente seguindo ordens de um governo inútil", é porque a coisa ficou séria. Muito séria.


Já falei um bocado do que está acontecendo, ontem.

Hoje eu quero, apenas, relatar meu temor quando ouvi a CBN, rádio vinculada ao lado mais VENDIDO da imprensa nacional (grupo GLOBO e suas sucursais do inferno), saiu do ar LOGO APÓS a intervenção, AO VIVO, relatando que a violência nos arredores do MARACANÃ tinham iniciativa na polícia e não nos manifestantes.

Se até a CBN (que é a CBN) relata isto é porque a coisa ficou realmente FEIA.


Fato é que todo mundo já foi atingido.
Alguns permanecem quietos, outros não.


domingo, 16 de junho de 2013

Muito mais que 20 centavos

Uma, duas, três, dez vezes me perguntaram sobre o tema, então é hora de começar a falar.

Os malditos 20 centavos de aumento na passagem do transporte público urbano rodoviário paulista é a única razão de toda esta baderna em que o país está mergulhando, certo?? Errado! Muito errado.

Então o que é que está acontecendo!?

  1. há focos de manifestações localizadas, principalmente, em algumas capitais, São Paulo, Rio e Brasilia, principalmente, mas não apenas;
  2. é a primeira manifestação da geração mudo-o-mundo-dando-Like-Share que realmente vai às ruas e mostra mais do que peitos/seios ou aquela baderna que virou a Parada Gay;
  3. não preciso desenhar para que vocês entendam que o primeiro ato real de violência (e violência sempre vem acompanhada do efeito dominó) partiu das polícias, claramente orientadas por covardes de ternos e comandantes desprovidos de responsabilidade social;
  4. não, este movimento tomou a proporção que tomou não foi apenas por causa da turma da erva da USP e seus semelhantes, há MUITA gente careta ali;
  5. cuidado para não confundir os CIDADÃOS de verdade com aquele espécie de verme universi-otário, identificado como "fumo-logo-existo". Há cidadãos, empregados, desempregados e universitários compondo o movimento, mas também há uma quantidade de universi-otário que estão lá APENAS para aparecer na foto e bancar o rebelde. Não façam confusão e não sejam injustos, ok?
Há alguns dias, quando me perguntaram "o que você acha?", respondi "acho que tem muito mais do que 20 centavos nesta guerra civil".

Sim, o que este movimento está mostrando é que está acontecendo, de forma discreta e crescente, uma guerra civil. Guerra da turma que já tá cansada de ver essa quadrilha política prometendo e não cumprindo. Guerra dessa turma pobre incentivada por uma sub-classe-média cansada, proletária e, sabe-se lá como, com recursos para bancar a situação (eu faço parte desta sub-classe-média).
Guerra civil entre um povo cansado de ser explorado por empresários e políticos (desde vereadores até nossa presidenTA Dilma "RuimServe").

Vocês não imaginam como dói para mim, que nasci petista e cresci petista, olhar o que este partido político se tornou. Dói, também, ver outros partidos de esquerda (esquerda ONDE!??) recentes malucos para conseguir um espaço ao sol para ELES e não para o POVO que deles precisa.

Dói ver que tem muita gente que ainda não entendeu que, além de manifestar e berrar pela rua, é preciso mudar TODA a postura do "cidadão médio brasileiro", a maldição da "lei de Gerson" precisa ser extirpada, fazer bem ao vizinho precisa se tornar um padrão moral, básico, quase instintivo.
Controlar e otimizar seu consumo, ações que serviriam para melhorar as relações sociais e, de brinde, melhorar a qualidade de vida (e consumo) de todos.

A conversa é longa e eu me afastei do que você lê nas manchetes. Acostume-se. Nada é tão raso e simples como os jornais querem te mostrar/contar, nem tão simplificado e distorcido como você lê no seu muralzinho (muitos são curraizinhos) do Feice.

No fundo, a conclusão de que tem mesmo que ir pra rua quando cismam de aumentar a passagem acima da inflação. Mas repitam isto, TAMBÉM:

  • quando políticos nos roubarem e não forem presos (Alô turma do Mensalão!), 
  • quando engenheiros não forem responsabilizados (Alô Palace II), 
  • quando ex-presidentes sofrerem impeachment e depois voltarem a exercer cargo político no país,
  • quando privatizam empresas públicas lucrativas;
  • quando nitidamente desviam dinheiro público.

Há algum pensante que leu este texto até aqui? Se leu, deixe sua opinião. Ela é importante para duas pessoas, no mínimo: para você e para mim.

Até logo e...!

quinta-feira, 6 de junho de 2013

INBOX em "Desisto de entender economia"

Recebi por e-mail. Daí o título do post.
Fonte imagem: http://amputd.com/

Um viajante chega numa cidade e entra num pequeno hotel.

Na recepção, entrega duas notas de R$100,00 e pede para ver um quarto.

Enquanto o viajante inspeciona os quartos, o gerente do hotel sai correndo com as duas notas de R$100,00 e vai até o açougue pagar suas dívidas com o açougueiro.

Este pega as duas notas e vai até um criador de suínos a quem, coincidentemente, também deve R$200,00 e quita a dívida.

O criador, por sua vez, pega também as duas notas e corre ao veterinário para liquidar uma dívida de... R$200,00.

O veterinário, com a duas notas em mãos, vai até o bordel quitar a dívida com uma prostituta.

Coincidentemente, a dívida era de R$200,00. A prostituta sai com o dinheiro em direção ao hotel, lugar onde, às vezes, levava seus clientes e que ultimamente não havia pago pelas acomodações. Valor total da dívida: R$200,00. Ela avisa ao gerente que está pagando a conta e coloca as notas em cima do balcão.

Nesse momento, o viajante retorna dos quartos, diz não ser o que esperava, pega as duas notas de volta, agradece e sai do hotel.

Ninguém ganhou ou gastou nenhum centavo, porém agora toda a cidade vive sem dívidas, com o crédito restaurado e começa a ver o futuro com confiança!

Moral da história: (fica por sua conta)