sábado, 4 de maio de 2013

A arte de ser inútil

Há pessoas que simplesmente delegam a si mesmas a missão de serem inúteis.

(?)

Calma, calma.
Não estou dizendo que você é um inútil. Estou dizendo que há pessoas que, ainda não descobri o motivo, deram a si mesmas a tarefa de se fazerem inúteis.

Pessoas que:
- abrem armários e não fecham;
- abrem torneira e deixam pingando ao terminar o uso (ou nem fecham!);
- dão risada de tudo, mesmo quando todo mundo sabe que não teve graça;
- acha que a seta do carro é decorativa e só deve ser usada com pisca-pisca no Natal;
- não diz "bom dia/boa tarde/boa noite" nem quando é cumprimentada;
- fazem questão de destruir seu dia, com uma frase, mesmo sem nenhum motivo;
- são "espertinhas" (diariamente desejo a morte de uma dezena desta espécie, eu confesso);

Gente inútil não é gente que não faz nada, é gente que não AGREGA nada, que não faz a menor diferença ou, quando faz, é para atrapalhar, estragar, destruir.

Gente que faz mal pelo simples fato de estarem vivas.

Gente que diz "eu trato os gays como se fossem gente normal". SEU INFELIZ, eles SÃO gente normal. Não querem ser tratados como se fossem, eles já são! (favor aplicar o mesmo exemplo para negros, deficientes, toda forma de ser humano que sofra alguma forma de preconceito)

Ser inútil é uma arte. É preciso QUERER ser assim. Todo inútil é assim porque QUER ser assim. Até por isto, raramente eu tenho alguma forma de piedade quando sofrem, seja lá qual for a razão.

Gente inútil. Cuidado com elas. Estão espalhadas por aí, mais perto do que você imagina...


Paz e abraços a todos!!