terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Patux Poema Poesia #001

Ah, Sete Lagoas!

Ah, Sete Lagoas,
Até quando vou aspirar
Realizar o desejo de em ti morar,
Você que sempre foi o meu lar,

Foi em ti que vi 2013 nascer,
Assim, quase sem querer,
Fiquei quase sem perceber,
Mas às seis eu pude entender,

Nesta vida de ir-e-vir,
Um dia aí eu vivi,
Mas desde que parti
Muita falta de ti senti,

Não há porque se opor,
Belo Horizonte também é meu amor,
Mas o ritmo aqui é como desritmado tambor
Pressa, trânsito e o bom-senso caiu em torpor,

Parece ser um até um tabu,
Pensar que um dia o jovem Patux
Que em Belo Horizonte um dia acreditou,
Perceber que é Sete Lagoas quem o conquistou.

...

(texto de Beto Patux, cujo corpo habita em Belo Horizonte/MG, da série Patux Poema Poesia, ed. 001, 2013)